Rua: São Francisco Xavier, 75 - Tijuca - Rio de Janeiro, RJ
21 2234-2094 ou 21 2234-2095 / paroquiasfxavier@yahoo.com.br

Paroquianos no trabalho da JMJ2013. Tudo é graça!

1069062_364242320369518_1524503385_nNossa Paróquia esteve atuante durante a Jornada Mundial, acolhendo peregrinos, cedendo voluntários, recebendo Bispos e sacerdotes para a Catequese de língua inglesa, tudo sob a liderança de nosso Pároco: Pe. José Li e de nosso Vigário Paroquial: Pe. Jorge Luiz Palmeira.

Acolhemos peregrinos da África do Sul (2); Austrália (2); Canadá (21); Estados Unidos (123); Filipinas (176); Indonésia (1); Jamaica (1); Lituânia (46); Madagascar (1); Malásia (44); Nigéria (1); Paquistão (2); Singapura (3); Eslováquia (1); Reino Unido (26). Passaram pela Paróquia nas Catequeses, cerca de 700 peregrinos, sendo que 450 peregrinos, foram acolhidos por 125 famílias da Paróquia, que generosamente abriram suas portas à acolhida.

Registramos, o carinho, esforço, cansaço de paroquianos que se doaram nos diversos serviços, acolhendo este povo de Deus que veio de tão longe. Tudo é graça!

Vale o testemunho da voluntária Beatriz Vieira: “Nesses dias em que trabalhei como voluntária da JMJ no Metrô: Estações Saens Peña e São Francisco Xavier, tive a oportunidade de ver a face de Jesus em muitas nacionalidades. Foram dias cansativos, afinal trabalhar num turno de 6h em pé não é fácil! Mas quando o Senhor chamou para este serviço não disse que seria fácil. Ao ver as pessoas passando, acenando, sorrindo, agradecendo por estarmos ali, fez com que todo o cansaço fosse embora, até porque outros voluntários, assim como eu, iam para o serviço da JMJ direto do trabalho. Mas como nem tudo são flores, passamos também por algumas situações embaraçosas e constrangedoras. Algumas pessoas ficaram aborrecidas com a felicidade de tantos jovens, outras ofenderam o Santo Padre e a Igreja, devido à lotação e atraso dos trens do Metrô, como aconteceu na missa de abertura. Por essas pessoas, nós rezamos e pedimos a misericórdia do Senhor! Para terminar, quero agradecer pela oportunidade de ter sido Igreja fora do templo! Agradeço também a oportunidade de ter feito vários amigos de todas as partes do mundo, os quais eu levo no meu coração e em minhas orações! Tenho certeza que também fui imagem e semelhança do Senhor para os meus irmãos, pois quando chegava um grupo e me via junto com os outros voluntários de camisa amarela nos reconheciam imediatamente, não só por causa da camisa, mas pelo motivo maior que nos uniu nestes dias de Jornada Mundial da Juventude, o amor a Igreja de Cristo”!

Colaboração: Beatriz Vieira e Marília Souza

Print This Post