Rua: São Francisco Xavier, 75 - Tijuca - Rio de Janeiro, RJ
21 2234-2094 ou 21 2234-2095 / paroquiasfxavier@yahoo.com.br
Ano da fé › 04/12/2012

Padre apresenta ações práticas para o Ano da Fé

O Ano da Fé foi proclamado pelo Papa Bento XVI desde o último mês de outubro. São muitas as propostas para este tempo forte em que os católicos são convidados a reafirmar sua fé em Cristo e na Igreja.

Bento XVI, em suas catequeses, tem se dedicado a transmitir conteúdos que aprofundam questões próprias da fé cristã. Além disso, muitos estudiosos têm escrito sobre o assunto, propondo reflexões, apontando caminhos para que a Igreja corresponda ao apelo do Papa para este ano.

Apesar de todo o conteúdo já oferecido aos fiéis, alguns ainda podem se perguntar: como viver o Ano da Fé no dia a dia?

De acordo com o Padre Antônio Luiz Catelan Ferreira, Assessor da Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), há caminhos bem específicos para quem quer viver bem este tempo forte da Igreja Católica e colher bons frutos desta experiência.

O primeiro passo sugerido pelo padre Antônio Luiz, para viver o Ano da Fé no cotidiano da vida, é a leitura da Porta Fidei, Carta Apostólica escrita pelo Papa por meio da qual proclamou o Ano da Fé. Desta forma, diz o padre, o fiel viverá o Ano da Fé em comunhão com o Santo Padre e não de forma aleatória.

Depois, o padre sugere a recitação do Credo diariamente. Se possível, rezar o Credo Niceno-Constantinopolitano que é a profissão de fé ainda mais completa, originado nos Concílios de Nicéia (ano 325) e Constantinopla (ano 381). A recitação pode suscitar no fiel o desejo de aprofundar o Credo e saber o que ele significa, afirma Padre Antônio.

Desde o início de sua vida apostólica, a Igreja elaborou o que passou a ser chamado de “Símbolo dos Apóstolos”(Credo), assim chamado por ser o resumo fiel da fé dos Apóstolos; foi uma maneira simples e eficaz da Igreja apostólica exprimir e transmitir a sua fé em fórmulas breves e normativas para todos. Nos seus doze artigos, o Creio sintetiza tudo aquilo que o católico crê.

No terceiro passo, o fiel deve estar atento às atividades que serão propostas nas paróquias por ocasião do Ano da Fé e vivê-las bem. Por fim, padre Antônio sugere que se tome o Catecismo e se comprometa com seu estudo ao longo deste ano especial para a Igreja.

Nas circunstâncias do Ano da Fé, onde os católicos são incentivados a redescobrir e aprofundar a fé, padre Antônio Luiz faz um alerta:

“É possível conhecer o Catecismo da Igreja e a Teologia, mas não ter fé. Um ateu pode estudar a Teologia e o catecismo católico e nem por isso crer. Ele pode decorar palavra por palavra, conhecer a Teologia melhor que um teólogo católico, mas esse conhecer do ateu é um conhecimento exterior. O conhecimento da fé típico do cristão é um conhecimento por dentro, amoroso, que envolve uma forma de participação. Essa forma produz muitos frutos.”

Logo, de acordo com o padre, é preciso cuidar para que o ato de conhecer e aprofundar a fé seja repleto de profundo amor por Cristo e pela Igreja e manifestem um desejo interior de crescer na fé, a fim de vivê-la melhor.

Por Canção Nova

Print This Post