Rua: São Francisco Xavier, 75 - Tijuca - Rio de Janeiro, RJ
21 2234-2094 ou 21 2234-2095 / paroquiasfxavier@yahoo.com.br

É IMPORTANTE SABER…

Paróquia de São Francisco Xavier, por Andrea Veloso

A Liturgia Católica desenvolvida desde o início do cristianismo é entendida como o conjunto de ritos que a Igreja, em nome de Cristo, dirige a Deus. Ela é constituída por dois tipos diferentes de serviço: a Missa e o Ofício Divino.

Missa

A Missa é o memorial de Cristo de fazer o que Ele mesmo fez na Última Ceia e é o sacramento em que se recebe o Corpo e o Sangue de Cristo sob as espécies do pão e do vinho consagrados conforme o rito da Igreja Católica Apostólica Romana. Ela é dividida em Liturgia da Palavra, cujas leituras da Escritura são intercaladas com orações, salmos e bênçãos e a Liturgia Eucarística que tem como ápice a consagração, principal serviço litúrgico da Igreja Católica. Ela é composta de uma parte fixa e outra variável em função do Calendário Litúrgico. A parte fixa compreende Kyrie, Glória, Credo, Sanctus ou Benedictus e Agnus Dei e a parte variável em Introito, Gradual, Aleluia ou Tracto, Ofertório e Comunhão.

Ofício Divino

O Ofício Divino é a oração oficial da Igreja e tem sua origem nas três vigílias noturnas em que se dividia a noite romana quando os primeiros cristãos se reuniam, escondidos, para a leitura das Escrituras.  Essas reuniões eram realizadas na noite de sábado para domingo após a meia-noite. A celebração, primeira parte da vigília, foi denominada de Véspera passou a ser antecipada para o pôr-do-sol, segundo a tradição judaica que é quando se inicia um novo dia. A parte central era celebrada nas últimas horas da noite e foi denominada de Noturno ou Matinas porque atravessava a madrugada, sendo que os antigos ainda chamavam de Vigiliae. A última parte realizada nas primeiras horas da manhã foi chamada de Laudes ou Officium Matutinum.

Laudes, Matinas e Vésperas tiveram o acréscimo de mais três Ofícios breves herdados da sinagoga, a saber: Tertia às 9 horas da manhã, Sexta ao meio-dia e Nona às 15 horas da tarde. Esta tríade constituía as Horas Menores, sendo parte independente do Ofício Divino. A partir do século IV foi acrescentada a hora Prima correspondente às 6 horas da manhã. O ciclo das Horas Canônicas foi concluído no século VI com o ofício das Completas ou Completorium imposto por São Basílio aos monges e que, mais tarde foi inserida na Regra de São Bento, acrescida de dois salmos. São Bento também estruturou as Horas Menores numa forma única e breve, visto serem cantadas nos intervalos do trabalho diurno.  Em nossa paróquia de São Francisco Xavier, oramos, de segundas às sextas-feiras, as Laudes e Vésperas antes das missas da manhã e da tarde.

Colaboração: Ubirajara de Carvalho (Membro do Apostolado da Oração)

Print This Post