Rua: São Francisco Xavier, 75 - Tijuca - Rio de Janeiro, RJ
21 2234-2094 ou 21 2234-2095 / paroquiasfxavier@yahoo.com.br
Notícias Gerais › 23/05/2013

Coordenadores de pastoral refletem sobre missão permanente e Igreja local

Colocar a “Igreja em estado permanente de Missão”: uma das cinco urgências das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora para a Igreja no Brasil (2011-2015) é a pauta de um curso, realizado na sede das Pontifícias Obras Missionárias (POM) em Brasília (DF), desde a última segunda-feira, 20 de maio. Participam coordenadores diocesanos de pastoral de todo o país.

A iniciativa é da Comissão Episcopal para a Missão Continental em parceria com o Centro Cultural Missionário (CCM). O primeiro tema de estudo, na manhã da terça, 21 de maio, dom Esmeraldo Barreto de Farias, arcebispo de Porto Velho (RO) refletiu sobre os desafios e dificuldades que as dioceses enfrentam no trabalho de coordenação pastoral. Em sua exposição, o bispo partiu da pessoa e da missão do coordenador de pastoral.

Dom Esmeraldo esclareceu que a Missão é a alma de tudo. “Precisamos estimular e conduzir uma ação pastoral para que a diocese faça um caminho missionário. Se o coordenador não tiver um espírito missionário não vai conseguir ajudar as paróquias e comunidades a serem missionárias”.

Os participantes, reunidos em grupos, elencaram desafios e limitações enfrentadas pelos coordenadores de pastoral. O conteúdo serve de base para aprofundar a reflexão. Um dos primeiros desafios apontados é visão de Igreja. Para dom Esmeraldo, isso diz respeito à visão de fé e de como entendemos a mensagem de Jesus Cristo. A pluralidade na pastoral, como trabalhar a unidade na pluralidade, a visão missionária e o reencantamento dos presbíteros diocesanos e religiosos, foram outros desafios destacados pelos grupos.

Para o assessor da Comissão Episcopal para a Missão Continental, padre Sidnei Marco Dornelas, o coordenador de pastoral é uma pessoa-chave na missão da Igreja local. Por isso o curso trabalha o tema em três níveis: “a pessoa do coordenador, a diocese como unidade pastoral da missão permanente e a sua capacidade de articulação no plano da Igreja local, porque é nela que se realiza e se orienta toda a ação evangelizadora”, argumenta padre Sidnei.

O tema “Diocese: unidade pastoral da missão permanente” foi o tema da palestra do padre Sidnei. Partindo da definição de diocese, o expositor destacou que cada igreja local é a Igreja inteira e tem como elemento essencial de sua eclesialidade a comunhão com as outras igrejas locais.

A programação segue nesta quinta-feira, 23, com uma reflexão sobre a Missão numa sociedade fragmentada, tema apresentado pelo padre Estêvão Raschietti, diretor do CCM. O encontro conta com a participação de 45 pessoas envolvidas na coordenação pastoral de diversas dioceses do Brasil e se estende até sexta-feira, dia 24. Os organizadores projetam uma segunda edição para o mês de novembro.

Por CNBB, com POM

Print This Post