Rua: São Francisco Xavier, 75 - Tijuca - Rio de Janeiro, RJ
21 2234-2094 ou 21 2234-2095 / paroquiasfxavier@yahoo.com.br
Ano da fé › 04/02/2013

Bispo propõe estudo dirigido e tira dúvidas sobre o Catecismo

Estudar o Catecismo da Igreja Católica é um dos principais convites que o Ano da Fé, proclamado pelo Papa Bento XVI em outubro do ano passado, faz aos católicos. Além das iniciativas promovidas pelas paróquias, comunidades eclesiais e movimentos, há ainda a alternativa de se conhecer melhor a fé utilizando os meios virtuais.

Na tentativa de oferecer aos fiéis um reforço nos estudos da doutrina católica, o bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo, Dom Julio Endi Akamine, elaborou um estudo dirigido sobre Catecismo da Igreja como forma de incentivo aos católicos da Arquidiocese de São Paulo e demais interessados.

Dom Julio explica que a ideia sobre o estudo surgiu em uma reunião dos bispos da arquidiocese, a partir da necessidade que os fiéis têm de compreender a fé católica para, então, se posicionarem ante as realidades do mundo contemporâneo.

“Se no passado, o incrédulo e o ateu eram vistos com estranheza e deviam, a todo o momento, se justificar perante a maioria, atualmente são os cristãos e os católicos que devem “se explicar”: por que cremos, em que nós cremos? Tal exigência não é necessariamente negativa. Pelo contrário, nos obriga a um conhecimento mais profundo dos conteúdos de nossa fé, a uma entrega mais confiante a Deus Trindade, a uma vida mais coerente com aquilo que professamos. Em poucas palavras, obriga-nos a ter mais fé”, explicou o bispo.

A metodologia utilizada na formulação do estudo foi a seguinte: a primeira parte do Catecismo (parágrafos 26-1065) seria estudada em aproximadamente 60 etapas. Sendo estabelecido que o esquema do subsídio seria em três partes – 1. Introdução; 2. Texto do Catecismo; 3. Comentário de orientação.

Mas, Dom Julio ressalta que o objetivo principal não é o estudo dos comentários, mas sim dos textos próprios do Catecismo. Isso por que “quanto mais o estudamos mais riqueza podemos tirar dele, mais temas podem ser aprofundados, mais desenvolvimentos são abertos. O Catecismo não interrompe a reflexão, antes o incentiva fornecendo as bases seguras da fé da Igreja”, afirmou.

As vantagens do estudo dirigido do Catecismo

Segundo Dom Julio, o subsídio serve como um mapa que normalmente pode ser consultado para fazer uma viagem rumo a um novo lugar. “Evidentemente, o mapa não substitui a viagem: de nada adiantaria ter um excelente mapa, cheio de informações precisas, de ilustrações e de detalhes minuciosos, se você não se decidir a empreendê-la”.

Logo, a viagem a ser feita é o estudo pessoal do Catecismo e o mapa são a “introdução” e a “revisão dos temas”, disse o bispo. Para ele, as vantagens do estudo dirigido se resumem na organização do conteúdo em unidades menores, no contato direto com o texto e na proposta de aprofundamentos posteriores.

Dicas práticas

Dom Julio apontou algumas dicas àqueles que desejam fazer uso deste material no processo de estudo da Fé.

Por primeiro, o bispo indica, antes de tudo, um contato direto com o livro do Catecismo da Igreja Católica e utilizar o estudo dirigido como complemento. “Acho que cada um deve se preocupar primeiramente em ter contato direto com o Catecismo. Se os comentários ajudarem a um contato mais frutuoso fico contente, mas se os comentários só atrapalham ignore-os e fique com o Catecismo.”

Para eventuais dúvidas, a sugestão de Dom Julio é buscar auxílio de pessoas mais adiantadas no estudo da doutrina, como um sacerdote, por exemplo. Como outro recurso, o bispo sugere que as dúvidas ocorridas sejam enviadas para sua conta no Facebook que servirá de fórum virtual para discussão e diálogo.

Outra dica fundamental é a perseverança. “Mesmo que nem tudo seja claro, não desanime: muitas coisas precisamos guardar no coração para meditá-las. Mas chegará o momento da graça em que uma inteligência mais profunda nos é dada. A síntese não é resultado da dedução nem da indução, mas da intuição. A intuição não é, porém, algo gratuito e fortuito; ela amadurece com o esforço e a perseverança.”

Ao estudar o Catecismo, explica Dom Julio, temos que nos dar conta que estamos diante do mistério. “Por isso, além do esforço intelectual, do debate, da discussão, é preciso também silêncio e oração.”

O Papa Bento XVI indulgenciou o ato de estudar o Catecismo da Igreja Católica durante o Ano da Fé. Para obter a indulgência, o fiel, além de estudar o Catecismo, deve receber o Sacramento da Reconciliação (confissão), comungar e rezar pelo Santo Padre.

Por Canção Nova

Print This Post