Rua: São Francisco Xavier, 75 - Tijuca - Rio de Janeiro, RJ
21 2234-2094 ou 21 2234-2095 / paroquiasfxavier@yahoo.com.br

Pastoral da Crisma

dons-195x300 (1)(Pré-crisma, Pós-crisma e Busque o alto)

Juntamente com o Batismo e a Eucaristia, o sacramento da Confirmação constitui o conjunto dos “sacramentos da iniciação cristã” cuja unidade deve ser salvaguardada. Por isso a recepção deste sacramento é necessária à consumação da graça batismal. Com efeito, “pelo sacramento da Confirmação (os fiéis) são vinculados mais perfeitamente à Igreja, enriquecidos de força especial do Espírito Santo, e assim mais estritamente obrigados à fé que, como verdadeiras testemunhas de Cristo, devem difundir e defender tanto por palavras como por obras”. (cf. CiC 1285)

Qual é o lugar da Confirmação no desígnio divino da salvação?

Na Antiga Aliança, os profetas anunciaram a comunicação do Espírito do Senhor ao Messias esperado e a todo o povo messiânico. Toda a vida e a missão de Jesus se desenvolvem numa total comunhão com o Espírito Santo. Os Apóstolos recebem o Espírito Santo no Pentecostes e anunciam “as maravilhas de Deus” (At 2,11). Comunicam aos neobatizados, mediante a imposição das mãos, o dom do mesmo Espírito. Ao longo dos séculos, a Igreja continuou a viver do Espírito e a comunicá-lo aos seus filhos.

Porque se chama Crisma ou Confirmação?

Chama-se Crisma (nas Igrejas Orientais: Crismação com o Santo Myron) por causa do seu rito essencial que é a unção. Chama-se Confirmação, porque confirma e consolida a graça batismal.

Qual é o rito essencial da Confirmação?

O rito essencial da Confirmação é a unção com o sagrado crisma (óleo misturado com bálsamo, consagrado pelo bispo), que se faz com a imposição da mão por parte do ministro que pronuncia as palavras sacramentais próprias do rito. No Ocidente, essa unção é feita na fronte do batizado com as palavras: “Recebe por este sinal, o dom do Espírito Santo”. Nas Igrejas Orientais de rito bizantino, a unção é feita também em outras partes do corpo, com a fórmula: “Selo do dom que é o Espírito Santo”.

Qual é o efeito da Confirmação?

O efeito da Confirmação é a especial efusão do Espírito Santo, como a de Pentecostes. Essa efusão imprime na alma um caráter indelével e produz um crescimento da graça batismal: enraíza mais profundamente na filiação divina; une mais solidamente a Cristo e a sua Igreja; aumenta na alma os dons do Espírito Santo; dá força especial para testemunhar a fé cristã.

Quem pode receber esse sacramento?

Pode e deve recebê-lo, uma única vez, quem já foi batizado, o qual, para recebê-lo eficazmente, deve estar em estado de graça.

Quem é o ministro da Confirmação?

O ministro originário é o bispo. Manifesta-se assim a ligação do crismado com a Igreja na sua dimensão apostólica. Quando é o presbítero que confere esse sacramento – como acontece ordinariamente no Oriente e em casos particulares no Ocidente –, a ligação com o bispo e com a Igreja é expressa pelo presbítero, colaborador do bispo, e pelo sagrado crisma, consagrado pelo próprio bispo.

(compêndio do Catecismo da Igreja Católica 265 – 270)

Encontros: Domingos às 15h;

 

 

Print This Post