Rua: São Francisco Xavier, 75 - Tijuca - Rio de Janeiro, RJ
21 2234-2094 ou 21 2234-2095 / paroquiasfxavier@yahoo.com.br

Os Fundadores da Ordem chegam em Portugal

Foi no mês de abril de 1540 que Simão Rodrigues e Francisco Xavier chegaram em Lisboa. Portanto, eles aportaram em Portugal antes mesmo da fundação oficial da Companhia de Jesus. Estavam ávidos para partir em direção às Índias, mas o impacto que causaram na corte foi tamanho que tiveram de fugir do palácio.  O próprio rei insistiu para que fizessem as refeições no palácio, o que era incompatível com os votos de pobreza dos dois.

Portugal passava por grandes inquietações religiosas, inclusive na corte.  Trabalhando a fé através da educação, tiveram grande influência no estabelecimento de sua própria rede de escolas no reino.  Assim, não foi difícil agendar a ida até Coimbra em julho de 1542 para fundar um Colégio de Jesuítas naquela que era o centro intelectual de Portugal. O Curriculum era ortodoxo e dedicado quase que exclusivamente ao latim.

Em 1546 Portugal tornou-se sede da primeira província da Companhia de Jesus fora de Roma e Simão Rodrigues seu provincial.  Ele exerceu o cargo com eficiência e, tanto assim que não precisou mais de cinco anos para alcançar seu objetivo, qual seja, assumir o controle da educação no reino e em suas colônias.  Ele tinha um temperamento difícil, mas frustrado por ter sido preterido duas vezes em realizar sua missão fora da Europa. Simão escreveu para Inácio, relatando o seu grande desejo de partir para o Brasil:

– Quero ser o primeiro no Brasil, pois não mereci ser o segundo na Índia.

Mas Deus quis diferente, pois quando iniciou os preparativos para a frota de Tomé de Souza rumo à Bahia, Simão seguiria nela. Mas o Tribunal do Santo Ofício instalou novo processo contra o filósofo Damião de Gois, acusado de ser simpatizante do protestantismo por suas ligações com Erasmo de Roterdã.  Simão era a principal testemunha de acusação e não pode sair de Lisboa, sendo substituído por Manuel da Nóbrega.

Simão Rodrigues fez um belo trabalho em Portugal, mas tinha ideias radicais e temperamento explosivo tendo criado transtornos e embaraços para Inácio de Loyola antes de assumir o cargo de provincial em Portugal. Em face do crescente radicalismo, Simão acabou afastado do cargo em 1555.

Colaboração: Ubirajara de Carvalho (Membro do Apostolado da Oração)

Print This Post