Rua: São Francisco Xavier, 75 - Tijuca - Rio de Janeiro, RJ
21 2234-2094 ou 21 2234-2095 / paroquiasfxavier@yahoo.com.br

Leitura Orante: Eclo 5,1-10

chinelos1Não contes com riquezas injustas. Não digas: “Tenho o suficiente para viver”, pois no dia do castigo e da escuridão, isso de nada te servirá. 2Quando te sentires forte, não te entregues às cobiças de teu coração. 3Não digas: “Como sou forte!” ou “Quem me obrigará a prestar contas dos meus atos?” 4pois Deus tomará sua vingança. Não digas: “Pequei, e o que aconteceu de mal?” Pois o Senhor é lento para castigar (os crimes). 5A propósito de um pecado perdoado, não estejas sem temor, e não acrescente pecado sobre pecado. 6Não digas: “A misericórdia do Senhor é grande; ele terá piedade da multidão dos meus pecados”, 7pois piedade e cólera são nele igualmente rápidas, e o seu furor visa aos pecadores. 8Não demores em te converter ao Senhor, não adies de dia em dia, 9pois sua cólera virá de repente, e ele te perderá no dia do castigo. 10Não te inquietes à procura de riquezas injustas, de nada te servirão no dia do castigo e da escuridão.

INTERPRETANDO O TEXTO SAGRADO
1 Não procures ganhar dinheiro e ficar rico com negócios ilegais e ilícitos, lembrando que o ganho no trabalho é uma oportunidade que Deus nos dá. Não tenha a soberba de considerar ter o suficiente para viver tranquilamente o resto de seus dias. Só Deus sabe o que acontecerá no dia de amanhã e tu poderá estar morto e a riqueza acumulada de nada te servirá.
2 Se te sentires forte por estar, momentaneamente, livre de problemas de qualquer natureza, lembre-se que só Deus é forte. Muitas das cobiças são desonestas e imorais; cuidado com os desejos de teu coração.
3 Nós somente somos fortes quando seguimos as instruções de Deus; ninguém é forte por si mesmo, principalmente, aqueles que não demonstram o temor a Deus. Portanto, vigie teu comportamento para que Deus não te obrigues a prestar contas de teu proceder.
4 Não desafies a instrução de Deus pois a demora na correção é infalível e imperdoável para quem o afronta. Lembre-se do castigo dado por Deus a D. Álvaro de Ataíde, pleno de soberba e autoridade quando governador da cidade de Malaca e intendente marítimo e que tanto prejudicou Francisco Xavier quando de seu embarque para a China e, finalmente, o sofrimento que ele recebeu na masmorra de Lisboa com o corpo coberto de lepra.
5 Quando confessares com sinceridade e sentires perdoado pela misericórdia de Deus, não desrespeite o Criador, acumulando pecado sobre pecado, ao não confessar com frequência.
6 Não conte com a misericórdia de Deus, acreditando que ele terá sempre piedade dos teus inúmeros pecados.
7 Lembre-se que Deus é rápido para exercer a piedade e cólera para a nossa correção pois o seu ímpeto visa, exclusivamente, os pecadores.
8 Não demores em mudar a sua convicção e procurar Deus.
9 Não provoques a cólera de Deus adiando permanentemente a sua decisão em admití-lo, pois sua cólera virá e, quando menos esperar, ele te abandonará no dia do castigo.
10 Não te perturbes na busca de riquezas desonestas já que não poderás usufruir delas no dia do castigo e da escuridão que, por certo, Deus te dará porque somos todos pecadores.

Colaboração: Ubirajara de Carvalho (Ministro Extraordinário da Sagrada Comunhão e Membro do Apostolado da Oração).

Print This Post