Rua: São Francisco Xavier, 75 - Tijuca - Rio de Janeiro, RJ
21 2234-2094 ou 21 2234-2095 / paroquiasfxavier@yahoo.com.br

Comunidade de Fé

DSC03863A-1024x577Kerigma (Anúncio), recordando:

1º Passo: O Amor de Deus: O amor de Deus é incondicional, porque “Deus é Amor” 1Jo 3,1

2º Passo: Pecado: O pecado é a causa de todos os males, nos impede do amor de Deus.

3º Passo: Jesus, a salvação: Jesus morto, ressuscitado e glorificado é a única solução para o mundo e para cada um de nós (Jo 14,6-20)

4º Passo: Fé e conversão: A fé é o fundamento da esperança, é uma certeza que não se vê (Hb 11,1)

5º Passo: Dons do Espírito Santo: Enchei-vos do Espírito Santo (At 1,8)

6º Passo: Comunidade de Fé:

Não basta um encontro ocasional com Jesus. O Reino pertence, precisamente, a quem persevere, até o fim (Mt 10,22): “Sereis odiados de todos por causa de meu nome, mas aquele que perseverar até o fim será salvo”.

Jo 15,4: “Permanecei em mim e eu permanecerei em vós. O ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira. Assim também vós: não podeis tampouco dar fruto, se não permanecerdes em mim”.

Para permanecer com Jesus é necessário formar a comunidade cristã, quem recebeu Pentecostes perseverou na comunidade. Vejamos At 2,42-44: “Perseveravam eles na doutrina dos apóstolos, na reunião em comum, na fração do pão e nas orações. De todos eles se apoderou o temor, pois pelos apóstolos foram feitos também muitos prodígios e milagres em Jerusalém e o temor estava em todos os corações. Todos os fiéis viviam unidos e tinham tudo em comum”.

O encontro com Jesus leva, necessariamente, ao encontro com o irmão. Mt 25,31-46: “Quando o Filho do Homem voltar na sua glória e todos os anjos com ele, sentar-se-á no seu trono glorioso. Todas as nações se reunirão diante dele e ele separará uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos. Colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda. Então o Rei dirá aos que estão à direita: – Vinde, benditos de meu Pai, tomai posse do Reino que vos está preparado desde a criação do mundo, porque tive fome e me destes de comer; tive sede e me destes de beber; era peregrino e me acolhestes; nu e me vestistes; enfermo e me visitastes; estava na prisão e viestes a mim. Perguntar-lhe-ão os justos: – Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer, com sede e te demos de beber? Quando foi que te vimos peregrino e te acolhemos, nu e te vestimos? Quando foi que te vimos enfermo ou na prisão e te fomos visitar? Responderá o Rei: – Em verdade eu vos declaro: todas as vezes que fizestes isto a um destes meus irmãos mais pequeninos, foi a mim mesmo que o fizestes”.

É na comunidade que formamos o corpo místico de Cristo 1Cor 12,12-14: “Porque, como o corpo é um todo tendo muitos membros, e todos os membros do corpo, embora muitos, formam um só corpo, assim também é Cristo. Em um só Espírito fomos batizados todos nós, para formar um só corpo, judeus ou gregos, escravos ou livres; e todos fomos impregnados do mesmo Espírito. Assim o corpo não consiste em um só membro, mas em muitos.

Na comunidade partilhamos os dons e experimentamos a alegria de servir.

Ajudai-vos uns aos outros a carregar os vossos fardos Gl 6,2: “Ajudai-vos uns aos outros a carregar os vossos fardos, e deste modo cumprireis a lei de Cristo”.

A cada um é dada a manifestação do Espírito para proveito da comunidade 1Cor 12,7: “A cada um é dada a manifestação do Espírito para proveito comum”.

Somos o perfume de Cristo exalando na comunidade 2Cor 2,14-15: “Mas graças sejam dadas a Deus, que nos concede sempre triunfar em Cristo, e que por nosso meio difunde o perfume do seu conhecimento em todo lugar. Somos para Deus o perfume de Cristo entre os que se salvam e entre os que se perdem”.

Somos uma carta de Cristo 2Cor 3,3: “Não há dúvida de que vós sois uma carta de Cristo, redigida por nosso ministério e escrita, não com tinta, mas com o Espírito de Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne, isto é, em vossos corações”.

Exemplo de Maria Madalena, libertada de sete demônios, mas logo Jesus a integra na comunidade.

Os convertidos, batizados, que estavam em Pentecostes e ficaram cheios do Espírito Santo.

O amor dado e recebido é o alimento e a garantia da nova vida e o fruto que garante que o Espírito de Deus foi derramado em nossos corações.

finalDinâmica do Barbante.

Print This Post